Finger Museum

Conheça a história da Finger

1978 - 2018
1978
O início de uma bela história.

A Indústria de Móveis Finger nasceu da vontade de um homem empreendedor em criar utensílios de madeira para o cotidiano das pessoas. Sua intenção era que as peças possuíssem qualidade e precisão, características pouco encontradas em produtos daquela época. As primeiras atividades artesanais foram desenvolvidas pelo fundador da empresa, Sr. Pedro Lauri Finger. Tudo começou a tomar forma no porão da casa da família, no distrito da cidade de Sarandi/RS, atual cidade de Nova Boa Vista. Mais que um hobby ou atividade de lazer, a produção de carrinhos de madeira para crianças foi o nascedouro das atividades da Família Finger, criando bases sólidas para que outras atividades fossem desenvolvidas anos mais tarde.

1979
Os primeiros passos.

Desde o princípio, a Finger se especializou em criar soluções para a vida das pessoas, sempre pensando no prazer e qualidade de vida. Assim, além de brinquedos que deixaram mais divertida a vida das crianças, outras peças em madeira começaram a ser solicitadas por clientes da localidade. A moeda vigente da época era o Cruzeiro, e o país vivia uma recente mudança no panorama governamental, com a posse do então presidente João Figueiredo. Fatalmente, essa instabilidade afetaria a velocidade das mudanças e evoluções tão sonhadas pela família.

1980
A valorização da cultura Alemã.

A produção de aberturas para arquitetura local, como portas e janelas, marcou os primeiros passos da empresa. Esses produtos eram escassos naquele tempo. Além de servirem como elementos para proteção de residências, eram requisitados para compor a arquitetura do estilo Germânico, aplicada em grande parte das obras da região. O trabalho manual de carpintaria, raro e muito valorizado, era o grande agente transformador que entregava às vidas dos moradores algo a ser visto, uma conexão direta com seus antepassados Alemães: o desenho trabalhado na madeira de portas e janelas.

1981
Encontrando o caminho perfeito

Depois disso, a Finger olhou para o interior dos lares das pessoas e percebeu que ali estava o reduto que reunia as famílias: a cozinha! Ambientes amplos que abrigavam a produção de alimentos para o sustento dos que trabalhavam no campo e, além disso, o melhor local para compartilhar os melhores momentos com seus entes queridos. Logo, essa se tornou a prazerosa obsessão de uma família com vocação para criar soluções eficazes focadas em melhorar o bem estar das pessoas, culminando na troca das instalações para um pavilhão construído ao lado da casa da Família Finger.

1982
Olhando para frente.

A necessidade de mostrar suas criações levou a Finger a expor seu trabalho em feiras regionais a partir desse ano, como na Expofesa 1982, na cidade de Sarandi/RS. Mais que espaços para comer e beber, as cozinhas eram o cômodo mais desejado da casa. Tinham sinônimo de “vencer na vida”, objetivo a ser alcançado pelos filhos dos colonizadores do Brasil por meio de muito trabalho, suor e precárias condições financeiras.

1983
Sonho em tempos difíceis.

Possuir um móvel prático e funcional, naquela época, era considerado um sonho muitas vezes distante. O trabalho de uma vida poderia ser utilizado para a mobília da cozinha, único ambiente que recebia tal atenção por seus usuários e também pela indústria nacional que engatinhava com a produção de mobília. Até então, pouco se falava em ambientes com estética e funcionalidade plenamente atendidas, sendo que o que valia era apenas ocupar as residências permeadas pela crise econômica da década de 1980.

1984
Uma ponta de design.

Com o passar do tempo, móveis para acondicionar pratarias ou cristais, como cristaleiras envidraçadas, eram criadas pela Família Finger, correspondendo à demanda de clientes da época. Pode-se afirmar que essa foi a primeira necessidade de aplicação do design para embelezar a vida das pessoas, trazendo mais que um simples móvel funcional para dentro de casa, mas também algo desejável e de grande valor estético.

1985
Criando o essencial.

A caminhada seguia com a produção de móveis para cozinhas de residências da região (Passo Fundo, Carazinho e Sarandi), atuando como marcenaria especializada na produção desse tipo de mobília e com a ambição de solucionar problemas do cotidiano das pessoas. Esse pensamento ainda permeia a essência da empresa nos dias atuais, auxiliando na condução dos negócios e na criação dessa fantástica história de amor incondicional ao que se faz.

1986
Um passo de cada vez.

Com a troca da moeda nacional para o Cruzado pelo então presidente José Sarney, uma reviravolta era esperada na economia principalmente para que a inflação fosse controlada, desafio de longa data. Mesmo com essas incertezas, a cada ano, a fama gerada pela qualidade dos móveis Finger se espalhava pela cidade e suas redondezas. Quando um móvel era entregue, a vizinhança era chamada para ver a novidade, conforme costume da época. Acredita-se que essa atitude culminou na disseminação da marca ao longo dos anos, gravando junto ao sobrenome da família características de fidelidade e bom atendimento aos clientes.

1987
Persistência falando mais alto.

A dificuldade por encontrar novidades no fornecimento de matérias-primas implicava na estagnação dos processos, impedindo que novas ideias aparecessem com rapidez. No entanto, esse momento representou o início da criação do setor moveleiro no país, que resultaria em uma grande força produtiva da economia nacional anos mais tarde

1988
Época de reforçar convicções.

Chegando perto de uma nova década, o sonho de seguir adiante produzindo móveis para as famílias dos brasileiros começava a se tornar real com a promulgação de uma nova constituição. Novos desafios podiam ser vistos e, para uma família que nunca desistiu de crescer e alcançar seus sonhos, essa era a chance de tornar real o seu sonho mais antigo.

1989
Buscando visibilidade

Seguindo com a divulgação da evolução da linha de móveis, foi a vez da Expocoobenvista receber um ambiente fabricado pela Finger. A atuação em feiras regionais estava garantindo a disseminação da marca perante o setor moveleiro que começava a se estruturar, moldando um segmento que iria se estabelecer como um dos mais importantes setores da indústria nacional em poucos anos. O Cruzado Novo chegou, moeda que durou apenas um ano, sinalizando que o Brasil estava querendo mudar. Já a queda do muro de Berlim transformou o mundo e, por consequência, fez bem também para a Finger, simbolizando novas oportunidades que estariam por vir.

1990
Nova década, novos ares.

Outra troca na moeda corrente, agora para Cruzeiro, era mais um sinal da busca por uma nova economia e melhores condições para a população brasileira. Assim, o início da década de 1990 parece ter mudado os ares da empresa, onde se deu início ao pensamento de produção em série. Mais tarde, isso se tornaria realidade com o fracionamento dos projetos de cozinhas, permitindo atingir nichos de clientes mais exigentes através da capacidade inventiva dos produtos Finger.

M2081S-1029
1991
O ano da virada.

Aqui a história toma um novo rumo! Nesse ano, empresa se profissionaliza e aparece no mercado da região Sul do país como a Cozinhas Projetadas Finger, através de um sistema de produção em série exclusivo para este ambiente dos lares brasileiros. A novidade era denominada Kit Cozinha, contendo balcão inferior de 120cm, aéreo de 120cm, paneleiro e cristaleira. Essa mudança coincidiu com a sucessão na diretoria, passando para as mãos do Sr. Edson Finger a responsabilidade de conduzir os próximos passos da empresa.

1992
Presença expandida.

O foco na produção de cozinhas permitiu o incremento na especialização produtiva, agregando novas soluções a cada solicitação do mercado, sempre buscando atender aos desejos de clientes que passavam por momentos turbulentos da economia nacional. A ação dos Caras-pintadas, movimento estudantil em prol de um país melhor, indicava grande agitação no poder executivo que seria renovado pouco tempo depois. Como toda mudança traz bons presságios, a Finger manteve seu foco no atendimento qualificado das demandas dos consumidores brasileiros, estabelecendo a primeira parceria com representantes comerciais regionais, iniciando com Porto Alegre através do Sr. Everson Ferraz.

1993
Além de cozinhas, dormitórios.

A pujança nas relações comerciais trouxe novas demandas para atender às necessidades dos consumidores. Foi nesse ano que se implementou uma nova coleção de produtos produzidos em série, respondendo aos desejos de um novo mobiliário para dormitórios, com cômodas e roupeiros. Nesse momento, o país iniciou uma grande transformação econômica, alterando a moeda mais uma vez, agora para Cruzeiro Real. Um prenúncio do que viria logo a seguir.

1994
O fusca do Itamar.

Com as mudanças no cenário econômico e a criação da nova moeda escritural URV, que fez a transição entre o Cruzeiro Real e o Real que conhecemos hoje, a direção da empresa iniciou uma nova caminhada para expandir seus negócios e se consolidar junto aos parceiros da época. Da mesma forma que o então presidente em exercício, Itamar Franco, com o estímulo a nova produção do automóvel Fusca (da alemã Volkswagen) a Finger procurou se reinventar para atingir novos patamares. O resultado dessa reinvenção apareceria nos anos seguintes.

1995
Dividir para multiplicar.

Novas oportunidades econômicas estavam sendo apresentadas a nível nacional, e foi nesse ano de muitos pensamentos e novas ideias fervilhando que um novo rumo produtivo começou a ser plantado. Entendia-se que a mobília vendida em blocos prontos, sem a possibilidade de mudar absolutamente nada, não seria a resposta que os consumidores esperariam em alguns anos. Assim, começou-se a pensar na comercialização de móveis para cozinhas em módulos avulsos.

1996
As cozinhas projetadas.

Aqui, um novo salto para atender melhor e com antecipação os desejos dos consumidores. Estava claro que as pessoas queriam possuir uma mobília diferente das demais, permitindo sentir que o projeto de interiores criado para um cliente nunca seria exatamente igual a outro. Assim, as Cozinhas Projetadas Finger alcançaram enorme êxito, iniciando pela região Sul e avançando para a região Sudeste, mais especificamente em São Paulo, criando as bases para um crescimento ainda maior que atingiria posteriormente outras regiões.

1997
Olá Brasil!

Para alcançar novos patamares era necessário buscar novas instalações que tivessem a mesma proporção do sonho almejado. Assim, o ano de 1997 foi determinante para que a Indústria de Móveis Finger se transferisse para a cidade de Sarandi, na mesma localização onde hoje está instalada.

1998
Voando mais longe.

Chega o momento de expandir horizontes e abraçar mais estados da federação com uma exposição na Movelsul, maior feira da América Latina, que se realiza até os dias atuais na cidade de Bento Gonçalves/RS. Nesse momento, a criação de uma linha de produtos renovada aconteceu para atingir tais objetivos, projetando novos olhares para outras regiões do país, como a região Sudeste.

1999
Novos mercados.

Chegando perto da virada do milênio, novos mercados estavam sendo abertos em virtude da mudança na linha de produtos e da divulgação em feiras de âmbito nacional. O Sudeste expandia a presença da marca Finger em mais cidades a cada mês, simbolizando o que viria a acontecer anos mais tarde com a chegada da filosofia de móveis planejados.

2000
Querendo mais.

Disseminava-se pelo país a ideia de que móveis modulados eram a solução rápida e eficaz para que se pudesse traduzir na mobília o ímpeto da economia que buscava sua ascensão. O Brasil se abria para o mundo e, logo, a Finger buscaria conhecer mais sobre a criação e produção de móveis em feiras internacionais.

2001
Olá mundo!

A Finger alcançava cada vez mais espaço como sinônimo de qualidade e estabilidade produtiva, chegando a exportar móveis para mobíliar o prédio das Organizações das Nações Unidas (ONU), na Rua Rua Major Kanhangulo, em Luanda/Angola. Deu-se aí a primeira comprovação da capacidade empreendedora internacional que a empresa buscaria com maior ênfase, anos depois. Também nesse ano, ocorreram exportações de móveis para países vizinhos, como Uruguai e Argentina.

2002
Pensando fora da caixa.

Viagens internacionais para busca de novas tecnologias, vislumbrando um melhor atendimento ao design dos produtos Finger aconteceram nesse ano. Eventos como a iSaloni, tradicionalmente conhecida como a Feira de Milão, em suas antigas instalações, foram alvo de olhares da empresa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
2003
Exportando o DNA alemão.

Uma nova investida no mercado internacional aconteceu com a exportação de uma linha específica de móveis para Miami/EUA, com dimensões e tonalidades adequadas ao mercado que a solicitou. Através da marca Milan Kitchens, propriedade do parceiro local, a Finger entregou à população americana um pouco de sua competência produtiva em forma de móveis para cozinha. Outro fato marcante foi a divulgação da linha de produtos através de telenovelas e programas de televisão. Era um novo horizonte que estava se abrindo aos olhos da empresa.

2004
Cozinha e o que mais?

Agora a produção de cozinhas moduladas estava a todo vapor, em um momento de expansão da economia onde novas possibilidades eram vislumbradas. Esse ano demonstrou que era possível e necessário atingir outras fatias do mercado, pensando na comercialização de móveis para outros ambientes da casa.

2005
Caminhando com solidez.

A Finger se consolidava como um dos melhores fabricantes nacionais de cozinhas e iniciava uma nova etapa no desenvolvimento de produtos com a criação de uma linha de módulos para dormitórios. Tal criação abriu precedentes para o atendimento aprimorado das demandas dos consumidores brasileiros e mudou de vez o foco comercial da empresa. Um novo caminho estava criado para que se pudesse trilhá-lo com muita dedicação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
2006
Brilhando no exterior.

A evolução da linha de módulos inteiramente pensados para solucionar projetos de cozinhas com as mais variadas composições estéticas era o foco empresarial e produtivo desta época. Nesse momento, pensou-se em evoluir a metodologia industrial para alcançar níveis elevados de excelência, criando módulos e painéis editáveis, grande diferencial competitivo para a época. Dessa forma, a Finger se tornou ainda mais relevante para seus clientes, levando seus móveis para a feira Casa Decor 2006, em Miami/EUA.

2007
Uma rampa planejada para o sucesso.

O ano de mais uma virada chegou: a apresentação de uma linha de produtos que possibilitava a criação de ambientes planejados para todos os espaços de uma residência na recém-criada feira de móveis Casa Brasil 2007, em Bento Gonçalves/RS. Esse novo momento representou uma guinada forte e positiva para alcançar novos pontos de venda na Região Nordeste do país, iniciando um novo capítulo na história recente da corporação. O estande da Finger, em forma de uma grande curva apelidada de “rampa de skate”, até hoje é lembrado como o primeiro ato expressivo de design com o DNA da empresa, sendo o prenúncio de mudanças fortes nesse âmbito nos próximos anos.

2008
O design Europeu com a Precisão Alemã.

Um novo posicionamento de marca foi desenvolvido para modernizar as relações institucionais e comerciais, afirmando com veemência a promessa de buscar alta qualidade no design e a precisão em seus processos internos em tudo o que fizer, gerando o slogan empunhado até hoje: o design europeu com a precisão alemã. Além disso, um novo catálogo de produtos foi criado para demonstrar a evolução produtiva e a capacidade de acomodar a mobília Finger em qualquer ambiente dos lares brasileiros.

2009
Lapidando o diamante.

Esse foi o ano da mais importante demonstração institucional da empresa a nível nacional desde a sua criação. A participação na feira Casa Brasil 2009, em Bento Gonçalves/RS, com um projeto de estande que lembrava, por suas formas facetadas, um diamante sendo lapidado, criou empatia no público brasileiro para a proposta de design que a empresa possuía: fazer diferente do que era feito naquela época. Essa ousadia criou um novo modo de se relacionar com os consumidores, que já estavam ávidos por novidades no setor de móveis nacional.

2010
Curvando o pensamento.

O entendimento de que pensar diferente era necessário deu início a busca por uma nova maneira de atingir a emoção dos consumidores. O setor de móveis planejados crescia e estava inundado de propostas iguais, sem grandes diferenciais. Foi nesse ano que a Finger começou a pesquisa e desenvolvimento de uma nova maneira de criar partes decorativas em projetos planejados através da disseminação do Painel Kurve, parte integrante da identidade estética da empresa até os dias atuais.

COOKIE2
2011
Design que pulsa!

A revolução das curvas da Finger precisava ser apresentada ao mundo, e foi na terceira edição da feira Casa Brasil, em Bento Gonçalves/RS, que uma nova linha de produtos foi desenvolvida para preencher um estande espetacular que pulsava como o coração dos seus visitantes. Luzes externas em formato triangular, outro elemento que se firmou como parte da identidade da empresa, acendiam e apagavam representando o momento comercial da empresa, simbolizado pela demonstração em larga escala do Painel Kurve e suas múltiplas soluções, expandindo pouco a pouco a presença da empresa em todo o território nacional. Outro produto inovador no segmento de móveis planejados foi o grande exemplo de inovação e convicção nos ideais de design da Finger. O Painel Venen trouxe a possibilidade de inserir madeira de verdade, natural, para os projetos de arquitetura e design de interiores, acompanhando a linha de móveis planejados e criando o desejo de possuir uma mobília com essência e mais naturalidade que as encontradas no mercado naquele momento.

2012
Transformar ambientes para o bem estar das pessoas.

Para atender a todas as novas demandas, deu-se início a ampliação do parque fabril para receber novas tecnologias que ajudaram a reconhecer a Finger como a fábrica mais moderna da América Latina no seu segmento. Um novo complexo fabril que possuía um único e grande objetivo: permitir a produção de soluções para transformar ambientes para o bem estar das pessoas, passando a ser a missão da empresa até os dias atuais. Neste ano nasceu uma nova empresa do grupo Finger e, com o olhar do consumidor brasileiro, o braço de decoração da empresa. A Falkk Design é especializada na criação de móveis decorativos soltos, com design jovem e inovador, atendendo a nichos opostos da empresa matriz.

2013
Gerenciando com precisão.

Toda essa mudança exigiu maquinário renovado e amplamente modernizado, com tecnologia alemã de ponta para a melhoria contínua nos seus processos. A aquisição do gerenciador de estoque simbolizou esse momento, trazendo mais segurança e precisão do processo produtivo. Essa renovação visceral criou condições para que novas mudanças em produtos pudessem acontecer anos depois.

2014
Essencialmente design.

Uma coleção de produtos que marcou época. Essa foi a Coleção Essenz, que protagonizou mudanças na percepção do que pode ser uma nova maneira de encarar a mobília residencial, buscando diferenciação em cada detalhe. O padrão Essenz, desenhado pelas mãos da Finger, inovou o maior commoditie do setor ao criar um tom que pode ser aplicado em qualquer projeto, minimizando a sensação de envelhecimento natural da mobília. Essa é a impressão digital da Finger na casa das pessoas!

2015
Qualidade premiada.

A Finger Móveis Planejados sempre buscou excelência em seus processos, entendendo que isso traz grandes benefícios para os consumidores, que são a razão de sua existência. Toda essa dedicação foi coroada com o prêmio Qualidade do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), recebido em mãos pelo diretor da empresa, Sr. Edson Finger, em Porto Alegre. Esse prêmio é nacionalmente reconhecido como a maior demonstração de comprometimento que uma empresa pode possuir quando se fala na qualidade empregada em todos os seus processos.

2016
O design escandinavo da Finger.

Enquanto se dá manutenção à qualidade alcançada com o PGQP, repetindo a premiação pelo segundo ano consecutivo, uma nova revolução se desenha dentro da Finger para os lares dos consumidores brasileiros. A observação atenta e minuciosa das necessidades que devem ser atendidas para que as pessoas possuam cada vez mais bem estar em seus domicílios, fez com que fosse criada uma coleção de produtos repleta de novos significados. A Coleção Nord marca o ano de 2016 não apenas por possuir alta gama de tons desejados pelos clientes atuais, mas também pelo desenvolvimento de novos produtos inovadores que possuem um único e grande objetivo: levar à vida das pessoas algo mais que somente um belo móvel. A Finger quer levar mais estilo representado pela tradução das mais recentes tendências nacionais e mundiais para a produção de móveis, nunca esquecendo o perfil dos consumidores brasileiros e de sua voraz necessidade de ser diferente, afinal: quem gosta de ser igual a todo mundo?

2017
A busca por um caminho único.

Inovar é preciso, sempre. Toda busca por algo novo passa pela análise introspectiva das habilidades genuínas para que efetivamente seja possível avançar com precisão, evitando caminhos já trilhados por outros. Isso significa refletir constantemente a respeito do que se faz bem-feito e que contenha barreiras explícitas contra as cópias. Isso torna o design único. Isso agrega valor, de fato. Por isso, os revestimentos de superfície, presentes em 100% dos produtos Finger, são objetos de estudos constantes para que se alcance tal diferenciação. Novas tecnologias alicerçadas em processos industriais começam a atender as necessidades de design cada vez mais exclusivas, criando liberdade para trilhar um caminho próprio e repleto de elementos plenamente alinhados com os preceitos da marca Finger.

2018
Retorno às origens vs. Olhar para o futuro.

Novas possibilidades merecem novos resultados visuais. Assim, nasce a Coleção Origens, reflexo de um movimento industrial e de design plenamente inovador, contemplando novos acabamentos de superfície que respondem plenamente aos anseios do público consumidor brasileiro. O grupo de novos padrões que revoluciona a maneira de interpretar uma composição de projeto Finger, também propicia entregar qualidade ímpar e garantia duradoura a produtos que, no mercado convencional, não contemplam tais argumentos. O retorno às origens, nos 40 anos da Finger Móveis Planejados, é um marco referencial para que os conceitos antigos sejam revistos, em detrimento de um novo futuro onde a missão de transformar ambientes para o bem-estar das pessoas seja parte do cotidiano de todos os parceiros envolvidos nessa transformação. Ser diferente é isso: fazer o impensável com condições reais de aplicabilidade nos lares brasileiros. Portanto, essa é coleção de produtos Finger mais avançada até hoje, pronta para fazer parte da vida das pessoas.

Olá, tudo bem? Gostaria de informações sobre a Finger.