07fev

O que fazer para harmonizar os cômodos da casa?

O que fazer para harmonizar os cômodos da casa?

Compor cada cômodo com cuidado é o primeiro passo para harmonizar a casa e obter um clima aconchegante. Algumas técnicas podem ajudar nesse processo, como é o caso do Feng Shui — prática milenar desenvolvida por mestres chineses e utilizada para incluir influências benéficas da natureza nas residências.

O conceito é útil para atualizar a decoração sem abrir mão da simplicidade. Quando aplicado aos ambientes, proporciona sensação de bem-estar e equilíbrio físico, mental e espiritual.

Que tal se basear nessa antiga tradição para transformar seu lar em um refúgio mais agradável? Acompanhe nossas dicas e saiba como atrair boas vibrações!

Desentulhe e organize a residência

As pessoas passam muito tempo em casa, seja trabalhando, descansando ou curtindo momentos de lazer. Por isso, é fundamental manter uma atmosfera saudável dentro de cada ambiente. O primeiro passo é higienizar grandes superfícies (pisos, paredes, forros) periodicamente para eliminar a sujeira.

A organização dos pertences deve ser um complemento da limpeza, visto que itens espalhados impedem a circulação da energia. Para isso, siga uma rotina de cuidados com a casa, a fim de manter as coisas em seus devidos lugares e prevenir a bagunça.

De tempos em tempos, selecione artigos que não têm mais utilidade e faça doação. O importante é manter apenas o essencial, ou seja, aquilo que cumpre alguma função dentro da casa.

Use cores específicas em cada cômodo

De acordo com o Feng Shui, é fundamental combinar cores levando em conta as intenções de cada lugar. Nos quartos, onde o foco é o relaxamento, recomenda-se o uso de tons suaves que transmitam tranquilidade e proporcionem boas noites de sono — como azul e verde em tons claros.

Também é comum o uso de nuances relacionadas a valores específicos ou desejos dos moradores. Uma pessoa que queira atrair fortuna, por exemplo, deve apostar em opções como laranja, vermelho e prata. São vários sentimentos e sensações que podem ser explorados, como os exemplos a seguir:

  • inspiração: amarelo;
  • estabilidade: marrom;
  • saúde e vitalidade: verde;
  • felicidade: cor-de-rosa;
  • sabedoria: roxo;
  • paz: branco.

Invista em itens decorativos simbólicos

Assim como as cores, existem artigos específicos para harmonizar a casa e equilibrar energias. Um bom exemplo é o espelho, que indica sucesso e multiplica bons valores. Na sala de jantar, esse objeto reflete os alimentos e multiplica a prosperidade.

Entre os recursos empregados na técnica milenar estão as pedras. A mais famosa é a olho de tigre, utilizada para clarear a mente. Outros cristais também podem ser colocados na casa de acordo com a sensação que você deseja atrair: ametista para força, hematita para coragem, zircônia para autoestima etc.

Práticas simbólicas

Algumas atitudes contribuem para manter os ambientes em harmonia e a prevenir más vibrações. Uma delas é sempre organizar os objetos em pares dentro do quarto do casal. Também é importante consertar peças, móveis e equipamentos o quanto antes. Se não for possível recuperar o item, você deve se desfazer dele.

Outro costume comum de quem pratica o Feng Shui é manter as portas livres de qualquer objeto (toalha, cordão, casaco). A parte de trás também deve ficar vazia para que boas oportunidades entrem na casa. Além disso, é importante deixar as portas dos banheiros sempre fechadas, visto que esses ambientes costumam ter energias ruins que podem se espalhar para outros cômodos.

Valorize diferentes elementos naturais

Inspirado na natureza, o Feng Shui surge a partir da observação do exterior. Inclusive, o termo significa “vento e água”, ambos poderes fluidos capazes de transformar paisagens ao longo do tempo. Não é à toa que a técnica valoriza (e muito) os principais elementos encontrados na natureza.

Esses elementos podem ser levados para dentro de casa de diversas maneiras. Um sino dos ventos feito de madeira ou bambu utiliza o poder do ar para produzir sons que estimulam a criatividade e a autoconfiança. Já a água pode estar presente em fontes decorativas e outros recipientes.

O elemento fogo pode ser valorizado com velas, incensos e lanternas. A terra, por sua vez, fica interessante em vasos com folhagens, em floreiras de um jardim vertical ou em pequenos canteiros de varanda. Priorize espécies com folhas arredondadas, pois atraem prosperidade. Hortelã, manjericão e orégano são opções que trazem boas vibrações e, além disso, são ótimos temperos.

As plantas são muito recomendadas para filtrar as energias ruins dos ambientes. Lembra que falamos sobre a negatividade do banheiro? Pensando nisso, você também pode amenizá-la ao levar plantas naturais para dentro do espaço.

Trabalhe com produtos aromáticos

Há sensação mais agradável que encontrar a casa sempre limpa e cheirosa? Para isso, você pode usar vários produtos com fragrâncias que perfumam e eliminam maus odores (fritura, mofo, cigarro etc.). Mais uma vez, lembre-se de adequar o aroma às necessidades de cada cômodo:

  • salas exigem frescor: lima, tangerina, gerânio (flores, em geral);
  • quartos ficam mais agradáveis com aromas calmantes: sândalo, cedro, lavanda;
  • cozinha pede cheiros que lembram alimentos e especiarias: hortelã, manjericão, alecrim;
  • banheiros precisam de odores que purificam o ar: eucalipto, pinho, pitanga.

Há várias maneiras de espalhar os perfumes escolhidos dentro de casa. Você pode acender velas aromáticas, queimar incensos, distribuir pastilhas com fragrância dentro de gavetas, colocar sachês de ervas secas sobre os móveis, preencher potes de vidro com cascas de árvores ou pétalas de flores etc.

Planeje a disposição dos móveis

Todos os cômodos precisam de áreas de passagem confortáveis para que as pessoas transitem sem dificuldades e para que a energia flua. Sendo assim, evite bloquear janelas, portas, corredores e pontos de acesso com estantes, sofás, armários e eletrodomésticos.

Não hesite em trocar os móveis de lugar se achar necessário. O objetivo é otimizar o layout com uma disposição estratégicas para permitir a livre circulação. Se mesmo após a mudança você não gostar do resultado, o problema pode estar no design das peças (braços volumosos, ornamentos exagerados etc.).

Nesse caso, a saída é substituir modelos antigos por móveis funcionais. Os planejados são ótimas opções porque ocupam o espaço disponível de maneira inteligente. Ao mesmo tempo, permitem que você tenha modelos modernos e adaptados às necessidades da residência.

E então, curtiu saber mais sobre as técnicas do Feng Shui e seu potencial para manter tudo em equilíbrio? Se a resposta for positiva, não perca tempo e comece a aplicar nossas dicas para harmonizar a casa e torná-la mais convidativa.

Se você tem interesse em assuntos relacionados, que tal acessar o nosso artigo que mostra como otimizar espaço e aproveitar os ambientes ao máximo? Boa leitura!

Powered by Rock Convert