30abr

O que é jardim de inverno e como ter um na minha casa?

O que é jardim de inverno e como ter um na minha casa?

Você sabe o que é jardim de inverno e onde surgiu tal conceito? Uma coisa já podemos adiantar: esse tipo de projeto faz toda a diferença no clima interno de uma residência. Seja como alternativa ou complemento dos grandes quintais, é indicado para quem deseja um toque a mais de verde no próprio lar.

A solução também funciona quando o objetivo é dar uma repaginada na casa, afinal, carrega a beleza e outros benefícios dos elementos naturais. Que tal se informar sobre o assunto e conferir nossas dicas para montar um modelo exclusivo? É só acompanhar os próximos tópicos!

O que é jardim de inverno?

Esse tipo de jardim surgiu em países muito frios, onde as baixas temperaturas são um empecilho para o cultivo de determinadas plantas nas áreas externas. A solução encontrada, portanto, foi levar um pouco de terra e algumas mudas para ambientes protegidos dos ventos e intempéries.

O resultado veio na forma de espaços anexados às residências, ao lado das salas, cozinhas, varandas e corredores. Assim, é possível desfrutar da beleza das folhagens mesmo em períodos de invernos rigorosos, sem se preocupar com os danos causados às plantas devido ao frio extremo.

Apesar de ser associado a regiões geladas, esse tipo de jardim pode ser construído em qualquer lugar. Inclusive, tem ganhado cada vez mais destaque em países como o Brasil, onde a presença das plantas é valorizada para purificar e refrescar recintos em dias quentes.

Como e onde montar?

Os jardins de inverno são parcialmente fechados nas laterais e costumam apresentar abertura no teto. Se sua casa não tem uma área que recebe iluminação zenital (proveniente do topo do recinto), vale investir em uma reforma para criar um espaço aberto na cobertura.

Para quem não quer fazer grandes alterações, a dica é aproveitar outros espaços que costumam receber bastante luz natural. Bons exemplos são as varandas ou sacadas fechadas com vidro, pois fornecem claridade suficiente para o desenvolvimento das plantas.

Também é possível construir o projeto sob o vão de uma escada que tenha cobertura transparente (geralmente, claraboias de vidro, acrílico ou policarbonato). Essa é uma ótima opção para quem precisa otimizar espaço e não quer desistir da ideia de ter um jardim dentro de casa.

Prepare o piso

Após encontrar o espaço ideal, você precisa preparar a área que vai receber as mudas. Isso significa impermeabilizar todo o piso e criar bordas em torno do canteiro, que será preenchido com substrato. No entanto, quem optar pelo sistema de cultivo em vasos pode pular essa etapa.

Escolha das plantas

Priorize espécies rústicas e que se adaptam facilmente aos ambientes internos, como samambaias, orquídeas, azaleias e suculentas. A variedade é importante para deixar o cantinho bonito e com aspecto natural. Em seguida, simule combinações de flores e folhagens e faça o plantio.

Decore com revestimentos

Materiais como bambu, rochas, tijolinho maciço e madeira de demolição podem dar um charme a mais ao projeto. Se possível, use-os como revestimentos no piso e nas paredes do jardim. Se preferir uma estética clean e moderna, pode substituí-los por placas de cerâmica, ladrilhos hidráulicos ou porcelanato.

Que tal criar um caminho com seixo rolado e um painel de fundo utilizando pedras em corte canjiquinha? Ou pintar parte de uma superfície vertical de preto para compor uma parede de lousa? Criatividade é tudo nessa hora e pode dar mais personalidade ao local!

Inclua acessórios

Assim como os revestimentos, alguns acessórios também são essenciais para dar vida ao projeto. Ganchos, suportes pendentes, floreiras diferenciadas e grades de ferro são ótimas opções para fixar plantas em vasos e levar as folhagens para diferentes níveis além do piso.

Fontes, lanternas, sino dos ventos e cascatas são recursos incríveis para incluir os elementos água, fogo e ar ao ambiente, que já traz muita terra. Se faltar espaço para novas mudinhas, não hesite em instalar nichos e prateleiras.

Finalize com móveis

Já pensou em incluir móveis no jardim de inverno? Pode ser apenas um banquinho para fazer leituras tranquilas ou um jogo de cadeiras com mesa — para usar durante um chá da tarde, ler ou até mesmo trabalhar. Não deve haver limites para deixar esse cantinho verde mais prático e aconchegante.

Quais vantagens ele traz?

Como se não bastasse a variedade de formas, cores e texturas proporcionada por plantas de diferentes espécies, ter um jardim de inverno também traz bem-estar e benefícios à saúde dos moradores. Entenda melhor a partir das vantagens que listamos a seguir.

Baixo custo

Montar um jardim de inverno é uma solução econômica para valorizar os ambientes residenciais. Os gastos para executar um projeto são menores quando comparados à construção de hortas ou canteiros externos. Sua manutenção também é de baixo custo e consiste, basicamente, em simples trabalhos de poda, rega e aplicação de adubo.

Conforto térmico e acústico

As plantas naturais têm a capacidade de reter água em suas raízes. Dessa forma, ajudam a manter os níveis de umidade adequados e contribuem para o controle da temperatura. Algumas espécies ainda filtram e purificam o ar, absorvendo toxinas e criando uma atmosfera mais saudável.

Além do conforto térmico, um jardim interno também pode atuar na melhora da acústica do ambiente. Isso porque o acúmulo de várias folhas cria uma espécie de “parede viva” que bloqueia ruídos indesejados, evitando que o barulho de um recinto chegue a outras áreas da casa.

Aproveitamento da luz natural

Construir ou aproveitar um anexo para a instalação de um jardim de inverno melhora a qualidade da iluminação dos cômodos mais próximos. Afinal, como dissemos, esse tipo de projeto costuma ter ligação com a área externa a partir da cobertura ou de paredes envidraçadas.

O resultado é uma maior quantidade de luz solar adentrando a residência. Essa claridade natural propicia o desenvolvimento das plantas e alegra os ambientes. Além disso, ao longo do dia, promove economia de energia elétrica, por reduzir a quantidade de lâmpadas acesas.

São muitos pontos a favor, concorda? A parte boa é que você aprendeu o que é jardim de inverno e pode começar a buscar ideias para construir seu próprio modelo. Portanto, guarde nossas dicas e use-as como complemento sempre que fizer novas pesquisas sobre o tema.

Quer mais soluções para cultivar plantas em ambientes residenciais? Então, confira como montar um jardim vertical dentro de casa!

Olá, tudo bem? Gostaria de informações sobre a Finger.