12jun

Planejar a reforma do imóvel: você sabe quanto vai gastar?

Planejar a reforma do imóvel: você sabe quanto vai gastar?

Tem gente que arrepia só de pensar na palavra reforma. Mas a verdade é que as intervenções são necessárias para deixar a casa do jeito que você sempre quis e ainda valorizar o seu imóvel. A boa notícia é que existe uma forma de passar por um período de modificações na residência sem tantas dores de cabeça — e o jeito é planejar a reforma do imóvel!

Com um bom planejamento, você garante que os cronogramas serão seguidos, que os materiais serão comprados nos momentos adequados e que não vão faltar recursos no andamento da obra. Já que o planejamento financeiro é fundamental, destacamos no post de hoje uma série de informações para auxiliar você a fazer uma reforma sem sustos.

Continue a leitura e confira quais são os principais custos envolvidos em uma reforma e que decisões impactam diretamente na estimativa de gastos. Assim, fica muito mais fácil transformar e personalizar o seu lar!

Entenda os custos envolvidos nas alterações

O primeiro passo para planejar a reforma e seus gastos é colocar na ponta do lápis todos os custos que você puder prever. Cabe lembrar que o orçamento de obra é apenas uma estimativa de despesas, pois o valor real depende de uma série de fatores que nem sempre se pode antecipar. Por exemplo, ao remover um revestimento, você pode descobrir uma tubulação ou uma instalação elétrica que precisa ser trocada imediatamente.

Então, comece o planejamento pelos itens mais básicos: projeto, materiais, mão de obra e extras. Saiba mais sobre cada um deles!

Projeto

O engenheiro ou o arquiteto são os profissionais que vão desenhar a reforma para que tudo saia conforme os planos, já que eles sabem o que e como pode ser feito. Além disso, esses profissionais são os responsáveis pela execução, pois assinam a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), e coordenam o trabalho dos demais envolvidos.

Materiais

É na escolha de materiais que geralmente se consegue fazer a obra caber no orçamento, porque há grande diferença de preços conforme a matéria-prima que será usada — de mármore a cimento queimado. Além disso, é possível negociar descontos e melhores condições de pagamento ao optar por comprar tudo em uma mesma loja.

Mão de obra

Pedreiro, gesseiro, eletricista, pintor, encanador… Quem são os profissionais que vão executar as alterações e quanto cobram por cada serviço? Nesse momento, desconfie de valores muito abaixo do preço de mercado. É mais seguro priorizar a contratação de quem você já viu o trabalho pronto e de quem foi indicado por pessoas próximas ou pelo responsável pela reforma.

Extras

Às vezes, simplesmente não é possível que os moradores permaneçam no imóvel durante uma reforma porque cômodos podem ficar muito sujos ou até mesmo inacessíveis. Por isso, vale a pena incluir no orçamento um gasto com hospedagem temporária e, assim, garantir dias mais tranquilos para a sua família.

Além disso, é recomendado reservar em torno de 20% a mais no total do orçamento para eventuais imprevistos. Tenha em mente que, em reformas, eles podem surgir a qualquer momento.

Saiba o que você quer mudar

É essencial estar ciente de que os gastos são diretamente influenciados por diversas escolhas que devem ser feitas antes da reforma sair do papel, nunca no andamento da obra. Assim, selecione bem suas referências e converse com a família para chegar a acordos sobre as intervenções em cada espaço. Veja a seguir alguns exemplos com forte impacto no orçamento.

Integração de ambientes

Não é só derrubar paredes para fazer uma cozinha americana ou fechar a varanda para ampliar a sala. Além da questão estrutural envolvida, é preciso planejar a reforma no ambiente que surgirá da integração, como ele será decorado e qual será sua nova função no layout da casa.

Hidráulica e elétrica

Qual será o nível de renovação da sua residência? Se for necessário fazer mudanças na parte hidráulica e elétrica, a estimativa de gastos sobe consideravelmente. No entanto, trata-se de um investimento que vale a pena, pois não será preciso preocupar-se com esses problemas por muitos anos.

Acabamentos

Os acabamentos não são apenas os detalhes que fazem toda a diferença, mas sim a parte mais visível da obra. Entre eles estão: louças de banheiro, torneiras, papel de parede, spots de luz etc. Por isso, é preciso decidir que estilo de decoração será seguido e quais acabamentos combinam com ele. Assim, no momento de fazer um levantamento de preços, já se sabe que categorias serão buscadas.

Eletrodomésticos

Geladeira, fogão, microondas, máquina de lavar, ar-condicionado, televisão e outros tantos aparelhos têm uma vida útil limitada. Por isso, a reforma pode ser uma ótima ocasião para renovar também os equipamentos — seja pela funcionalidade, seja pelo design. Além disso, a decisão sobre trocar os eletros impacta não apenas o orçamento, mas também outras escolhas, como a mobília para armazená-los.

Móveis

Mudar a estrutura da casa também pode significar mudar o que está dentro dos cômodos, como a mobília. Então, esse é o momento de considerar investir em móveis personalizados, feitos sob medida para o novo ambiente. Consequentemente, pode ser interessante trocar outros objetos decorativos, como tapetes, cortinas, luminárias etc.

Automação residencial

A reforma também pode ser um excelente momento para modernizar sua residência com a automação, ou seja, sistemas que automatizam tarefas habituais, como ligar as luzes, acionar alarmes, fechar persianas, entre outras. Como tudo o que envolve tecnologia, os investimentos variam bastante.

Contrate especialistas para planejar a reforma

Uma reforma transforma a casa e também a qualidade de vida de quem mora nela, pois otimiza espaços, previne problemas e renova a relação com o lar. Assim, para tomar as decisões certas nesse momento tão importante, conte com especialistas em reformas. Além de ter experiência em planejamentos semelhantes — o que pode ser a chave para fazer a obra caber no seu bolso —, eles podem guiar você nas decisões como as que citamos neste post.

Com essas dicas, planejar a reforma pode se tornar algo menos assustador. Basta ter uma noção dos seus custos como um todo e estabelecer prioridades, caso o orçamento não seja do seu agrado. O importante é sempre ter profissionais especializados para te auxiliarem nessas decisões com sugestões do que pode ser útil.

Aprendeu com nosso conteúdo? Então, aprende mais com nosso conteúdo sobre reforma de casa: veja por que é bom trocar os móveis também.

Olá, tudo bem? Gostaria de informações sobre a Finger.