07fev

6 estilos de decoração: escolha qual combina com você

6 estilos de decoração: escolha qual combina com você

Encontrar o tema perfeito entre tantos estilos de decoração pode ser um desafio para muitas pessoas. Ao mesmo tempo, é um exercício importante para descobrir o que realmente agrada e, com base nisso, repaginar o visual da casa com elementos que tenham a cara dos donos.

Se você também está em busca de uma linguagem ou estética ideal, precisa conhecer diferentes opções de décor e avaliar as características de cada uma. Isso permitirá identificar qual delas tem mais a ver com o seu perfil e com a configuração atual da residência.

Para ajudar nesse processo, elaboramos uma lista com alguns dos principais estilos. Confira e faça sua escolha!

1. Retrô

É um tema que remete ao passado e agrega uma atmosfera nostálgica aos cômodos. Ao contrário do vintage, que utiliza peças originais dos anos 20 aos 60, o retrô é apenas uma releitura dos elementos que foram fabricados em outras décadas.

Isso significa que você não precisa utilizar móveis antigos e peças raras. Basta escolher itens modernos que tenham a estética inspirada em outros períodos. Junto a eles, é comum a utilização dos seguintes recursos:

  • cores vivas e tons pastel: tonalidades intensas e suaves dividem atenção no retrô. As mais claras são preferidas em grandes superfícies e as chamativas em pequenos acessórios;
  • iluminação indireta: lâmpadas com luz amarelada são utilizadas em diferentes luminárias. Velas em candelabros e lamparinas também são comuns;
  • estampa floral e padrões geométricos: nas paredes, tecidos e revestimentos;
  • linhas orgânicas: mobília com formato arredondado, molduras ornamentadas, espelhos redondos.

2. Clássico

Também é inspirado no passado, mas não se baseia em apenas um período. Se caracteriza pela riqueza de detalhes e pelo uso de elementos que trazem sofisticação. Além disso, é comum a mistura de formas, cores e texturas para agregar muita informação ao ambiente, seja amplo ou pequeno.

É um dos estilos de decoração preferidos de quem procura um visual luxuoso. Entre os recursos empregados estão:

  • contrastes: criados a partir de tons neutros nas principais superfícies e cores fortes nos objetos;
  • itens volumosos: tapetes felpudos, cortinas pesadas, mobiliário imponente, peças estofadas;
  • acessórios chamativos: lustres, castiçais, bandejas com arranjos de flores, espelhos grandes;
  • acabamento de alta qualidade: revestimentos com tons metálicos (cobre, prata, dourado), pisos e colunas de mármore, forro trabalhado com desenhos.

3. Moderno

Assim como a corrente modernista que marcou a arquitetura, esse estilo se baseia no princípio da funcionalidade. Isso significa que os elementos decorativos ficam em segundo plano para que aspectos como a praticidade sejam priorizados.

Simples e livre de excessos, esse tema é perfeito para a criação de espaços atemporais e adequados a diferentes épocas. Veja os recursos que se destacam na composição moderna:

  • linhas puras e retas: nas paredes, pisos e móveis planejados;
  • leveza e transparência: muito vidro e materiais como aço, acrílico e policarbonato;
  • tons neutros: branco, bege, cinza, marrom e preto dominam as cartelas;
  • luz branca: traz um aspecto artificial e potencializa o efeito de amplitude;
  • espaços integrados: redução das paredes que criam barreiras visuais;
  • economia nos objetos: poucos acessórios para manter o visual clean.

4. Rústico

É, talvez, o mais aconchegante dos estilos de decoração porque valoriza a aparência e textura dos materiais naturais. Lembra muito a composição interna das residências do interior e das cabanas de floresta, muitas vezes com elementos dispostos de maneira despretensiosa.

O tema rústico permite compor ambientes simples sem que fiquem monótonos. Para isso, utiliza bastante informação a partir de cores, estampas e matérias-primas. Os recursos que se destacam incluem:

  • luz amarelada: perfeita para um clima intimista e conforto visual;
  • muitos tecidos: mantas, tapetes e outras peças enfeitam e ajudam a amenizar o frio;
  • cores da natureza: marrom e tons de palha, argila, além de variações de verde;
  • plantas: em vasos, floreiras e também nas áreas abertas (varandas, sacadas);
  • peças artesanais: cestos, utensílios de cozinha, toalhas bordadas e outros itens feitos à mão ou com acabamento irregular;
  • muita madeira, pedra e tijolinho maciço: nos pisos, paredes, painéis e até no mobiliário.

5. Industrial

Esse estilo vem das antigas residências nova-iorquinas que foram instaladas em fábricas e frigoríficos. Como o próprio nome indica, é um tema que proporciona uma aparência de galpão industrial, resultado da aparência rudimentar das construções que serviram como inspiração.

É comum a utilização de ambientes integrados a partir de uma planta de conceito aberto. Locais com pé-direito duplo e mezaninos harmonizam muito bem com a proposta industrial, que também se caracteriza pelos seguintes recursos:

  • disposição funcional: o layout não exige muitas divisões, nem excesso de peças;
  • instalações e estruturas expostas: fios, vigas, tubulações, cabos e colunas fazem parte da composição e, portanto, não ficam escondidas;
  • materiais aparentes: a aparência e textura original de cada material tem seu valor, seja madeira, concreto, aço, tijolo etc.;
  • cores alegres nos detalhes: tons vibrantes em acessórios criam pontos focais e quebram a monotonia das nuances neutras;
  • acabamento metálico: nos eletrodomésticos, esculturas, parte do mobiliário, luminárias e outros produtos.

6. Oriental

Cada vez mais presente nas residências, esse estilo prioriza a harmonia e o equilíbrio entre os elementos. Dependendo do objetivo do morador, é possível misturar recursos de diferentes culturas orientais ou focar em uma temática específica.

Assim como os espaços rústicos, foca no uso de elementos naturais para deixar a casa aconchegante e visualmente agradável. Também se caracteriza pela presença dos seguintes diferenciais:

  • tons suaves: branco, cinza e variações de verde proporcionam sensação de paz;
  • divisórias leves: permitem dividir ambientes sem esforços e, inclusive, alterar o layout dos cômodos;
  • móveis baixos: peças de linhas simples são combinadas com almofadas e futons;
  • símbolos do budismo: flor de lótus, peixes dourados, estátua de Buda;
  • arranjos de flores, fontes d’água, jardins e lanternas.

Curtiu as opções? Tenha em mente que essas são as mais populares e que é possível encontrar outros temas para valorizar os cômodos da sua casa. De todo modo, o segredo para decidir em meio a tantos estilos de decoração é selecionar aquele que engloba a maior parte de seus itens favoritos.

Tem outra dica que pode facilitar o momento da escolha? Então, deixe um comentário e contribua para a discussão sobre o assunto!

Powered by Rock Convert