22jul

Horta em apartamento: passo a passo para você criar a sua

Horta em apartamento: passo a passo para você criar a sua

Cada vez mais moradores de grandes cidades se interessam por cultivar uma horta em apartamento. E motivos para isso não faltam! É uma forma de comer mais saudável e sustentável, apreciar o sabor do alimento fresco, relaxar no contato com a terra, entre outros benefícios.

Contribui para a popularização das hortinhas a facilidade de adaptação — afinal, elas se encaixam em qualquer espaço do apartamento — e a variedade de espécies que podem ser cultivadas. Dentre as mais comuns, podemos citar alecrim, manjericão, cebolinha e tomatinho-cereja.

E você? Ainda não tem uma horta para chamar de sua? Então, conheça as opções para o plantio e confira um passo a passo de como montar uma horta. Além disso, não perca nossas dicas para deixá-la ainda mais linda.

O que pode ser cultivado?

Há muitas opções de temperos, frutas e hortaliças que se adaptam a hortas em apartamentos e que duram o ano inteiro. Listamos algumas opções para você escolher:

  • Manjericão: perfeito para incrementar molhos, especialmente o de tomate;
  • Hortelã: rende ótimos chás e pode ser usada em preparos doces ou salgados;
  • Salsinha: realça o sabor dos pratos e ainda ajuda na digestão;
  • Coentro: vai muito bem no preparo de peixes;
  • Cebolinha: dá um toque especial em sopas e caldos;
  • Alecrim: tempera carnes como de porco e de frango, e ainda perfuma a casa;
  • Pimenta: podem ser cultivados os tipos dedo-de-moça, pimenta-de-cheiro, biquinho, entre outras;
  • Tomatinho-cereja: deve ser cultivado com estacas para otimizar o espaço;
  • Morango: precisa ser cultivado em vasos suspensos;
  • Couve: a couve-manteiga é mais simples de manter em vasos.

Como fazer uma horta em apartamento?

É muito simples começar uma hortinha no seu apartamento! Confira as dicas que preparamos e faça a sua.

Definir o local

Engana-se quem pensa que é preciso ter uma varanda para cultivar uma horta em apartamento. Qualquer espaço próximo de janelas ou que pegue algumas horas de sol pela manhã já é um forte candidato para receber a horta. Lembre-se de que ventilação também é importante para o desenvolvimento das plantinhas.

Fora as varandas, os locais mais comuns para montar a horta caseira são a área de serviço, a lavanderia e a cozinha. No entanto, se as condições forem mais favoráveis na sala, a dica é investir mais na apresentação — como um móvel com prateleiras — e aproveitar o verde também como elemento decorativo do ambiente.

Escolher as espécies

Depois de decidir o local, é hora de definir as espécies que vão compor a hortinha. Além de considerar o seu gosto pessoal, cabe ainda avaliar a facilidade de cultivo e a adequação à quantidade de sol e vento no local escolhido. Para plantar, recomendam-se as mudas, e não sementes, pois são mais fáceis de lidar.

A dica é colocar argila expandida no fundo de um vaso, seguida de uma manta chamada bidim, que serve para segurar a terra. Em seguida, basta colocar parte da terra, a muda e o restante da terra. No momento de colher, é só usar uma tesoura para manter o miolo inteiro e deixar que planta volte a crescer.

Decidir os vasinhos

Você pode usar um vaso para cada espécie ou uma jardineira grande para juntar várias — no último caso, pesquise a compatibilidade entre elas antes de plantar. Se preferir, outros recipientes podem ser usados para abrigar as plantinhas, como latas e vidros. Mas é importante garantir a drenagem, evitando o excesso de água.

Depois, você pode colocar os vasos em prateleiras ou suportes específicos para isso, formando uma horta vertical. Se tiver pouco espaço, use vasinhos pequenos para compor uma mini horta sobre a bancada da cozinha ou até mesmo no parapeito da janela.

Controlar a água e a luz

A quantidade de sol que a horta recebe por dia é importante para determinar a frequência de rega. Quanto mais luz, mais rápido a água evapora e, portanto, menos espaçadas devem ser as regas. Em geral, você deve molhar a terra um pouquinho diariamente.

Além disso, é essencial observar os horários em que a horta recebe luz direta. Se possível, feche a janela ou a persiana nos momentos de sol mais forte para proteger as folhas e evitar que elas queimem.

Como incrementar a horta?

Além dos benefícios para a sua alimentação, ter uma horta em apartamento ainda dá um toque de personalidade à decoração. Para você destacar ainda mais a sua área verde, confira nossas dicas!

Criar um jardim suspenso

Que tal usar as plantas da horta combinadas com outras ornamentais para formar um jardim suspenso? Os diferentes volumes, tons de verde e texturas dão mais vida e beleza a qualquer ambiente.

Para organizar o jardim, você pode usar uma parede na sala de estar, na sala de jantar ou até mesmo em um corredor. A dica é observar a oferta de luz solar ao escolher as plantas.

Posicionar a horta em móveis planejados

Na hora de escolher os móveis planejados da sala e da cozinha, considere ter prateleiras e nichos específicos para acomodar os vasos da hortinha. Além de deixar os temperos sempre ao alcance da mão no momento de cozinhar, essa solução dá um lugar de destaque para as plantas.

Padronizar a identificação das plantas

Além de usar vasos que combinam entre si, é interessante também padronizar a identificação das plantas — evitando confundir as que têm folhas muito parecidas, como a salsinha e o coentro.

Uma ideia moderna é confeccionar plaquinhas com minilousas para escrever o nome da hortaliça com giz branco. Crie você mesmo com palitos de sorvete, chapinhas de madeira e tinta preta tipo lousa (ou ainda plástico autoadesivo fosco).

Usar plantas na decoração traz benefícios além dos estéticos: elas promovem a limpeza do ar, combatem o estresse, umidificam o ambiente, entre outras vantagens. Assim, criar uma horta em apartamento é uma excelente maneira de começar a deixar seu lar mais verde.

Aprendeu com o nosso conteúdo? Então, não deixe de ler o nosso artigo sobre o que é jardim de inverno e como ter ele no seu lar!

Olá, tudo bem? Gostaria de informações sobre a Finger.