08nov

Você sabe o que é o plantscaping e como usá-lo na arquitetura?

Você sabe o que é o plantscaping e como usá-lo na arquitetura?

Uma rotina corrida, com horas e horas no escritório, trânsito, ar-condicionado e pouco contato com a natureza — é assim que muitos dos brasileiros levam o seu dia a dia. Pensando no quanto esse contato é benéfico para as pessoas, os arquitetos e designers de interiores estão levando para os escritórios e ambientes mais fechados a técnica do plantscaping.

Quer saber do que se trata e como inseri-lo em seu projeto de decoração? Confira as informações a seguir e já comece a pensar em como as plantas vão contribuir para a qualidade do seu espaço. Boa leitura!

O que é plantscaping?

Apresentamos a você uma técnica do paisagismo interno, que consiste em integrar a vegetação aos ambientes urbanos — em sua maioria, fechados —, harmonizando a arquitetura urbana com a beleza, o aconchego e os benefícios do contato com a natureza. Com bastante estratégia e adequação às características do local, o resultado é composto de espaços otimizados, agradáveis e diferenciados.

Por que incluir essa tendência em seu projeto?

Além de deixarem o ambiente muito mais bonito, personalizado e elegante, as plantas podem oferecer mais diversos outros benefícios e melhorar, até mesmo, a qualidade de vida e as relações entre as pessoas. Quer ver mais motivos? Mostrarei o que as plantas podem fazer:

  • melhorar a qualidade do ar;
  • estimular a criatividade;
  • aumentar a sensação de bem-estar;
  • reduzir o calor no ambiente.

Como escolher as plantas para o plantscaping?

Agora que você já viu o que é essa nova tendência e o quanto vale a pena, é hora de conferir as espécies mais recomendadas conforme o ambiente. Você pode escolher montar um painel vertical, uma mini-horta, um jardim de inverno ou um cantinho com diversos vasos. É hora de soltar a criatividade!

Ambiente interno

Para escolher plantas para apartamento ou escritório, recomendamos priorizar as mais resistentes e que vivem bem com pouca luz solar, tais como:

  • suculentas;
  • orquídeas;
  • samambaias;
  • Espada-de-São-Jorge;
  • violetas;
  • bambu da sorte;
  • lírio da paz;
  • cactos.

Fique atento às orquídeas, pois algumas espécies se desenvolvem melhor com a luz solar, então, prefira as que se dão bem na sombra.

Ambiente externo

Já para o ambiente externo, como varandas e até mesmo janelas, as ideais são as espécies que precisam mais da luz solar e de ventilação. Destacamos:

  • rosas;
  • palmeiras;
  • begônias;
  • lavanda;
  • Bela-da-manhã;
  • gerânio;
  • árvores frutíferas de pequeno porte, como morango e amora;
  • ervas e hortaliças.

Como você viu, por meio do plantscaping, é possível aumentar o seu contato com a natureza mesmo no escritório, num apartamento e em diversos outros espaços fechados. Agora, é só escolher as suas espécies preferidas, de acordo com o ambiente, separar um cantinho e mãos à obra. Certamente, isso vai fazer a diferença para o estilo do seu projeto de decoração, aliando sofisticação e natureza.

E, para ter um resultado bem bonito e estratégico, é recomendado contar com profissionais da área, que vão desenvolver um projeto pensando nas melhores soluções para você e para todos que circulam no ambiente, alinhando as funções do espaço a todas as vantagens do plantscaping.

E então, o que você achou das dicas? Já preparado para montar a sua selva urbana? Compartilhe a sua opinião nos comentários.

Olá, tudo bem? Gostaria de informações sobre a Finger.