29maio

Reforma de cozinha sem erros: 4 dicas para te ajudar

Reforma de cozinha sem erros: 4 dicas para te ajudar

Você tomou a importante decisão de reformar sua cozinha e agora está às voltas com as questões que cercam uma obra: materiais, profissionais e móveis para comprar.

Se esse é seu atual universo, você veio ao lugar certo para saber tudo sobre reforma de cozinha. Vamos dar quatro dicas imprescindíveis para você conduzir sua mudança sem erros, dores de cabeça ou arrependimentos.

Vamos falar sobre revestimentos, móveis planejados, escolha dos fornecedores e profissionais que vão conduzir sua obra. Tudo para você ter a cozinha dos sonhos e nenhum contratempo. Continue lendo e comece sua reforma já!

1. Começando a obra

O primeiro passo é fazer um bom planejamento da sua obra. Faça uma análise cuidadosa do que você precisa. Vai fazer uma reforma só para mudar os ares do seu espaço ou tem necessidades de adaptação dele? Anote tudo, coloque como prioridades essas mudanças — caso existam—, aproveite que vai fazer obra e anote também alguns mimos que gostaria de ver na sua cozinha e defina o novo estilo que seu espaço vai ter… Ou se vai mantê-lo, e só trocar alguns móveis.

Com o novo formato do seu cômodo em mente, comece a orçar a sua obra, consultar profissionais que sejam capazes que fazer/refazer a infraestrutura (caso seja necessário), empresas responsáveis por fazer os móveis planejados e que possam até orientar no projeto.

Na verdade, o ideal é levar o seu projeto para uma empresa de móveis planejados primeiro para que eles possam analisar a sua ideia, dar dicas e apresentar novos conceitos e novidades do setor. Algo que você nem sabe que precisa, mas já existe no mercado.

2. Escolhendo o revestimento

De posse de um projeto em mãos, comece a pensar no tipo de revestimento que você vai escolher para a sua cozinha, tanto para o piso quanto para as paredes.

Esse tópico merece atenção especial para que você não cometa o erro de colocar um piso inadequado no chão da sua cozinha (algo que não possa molhar, que derrape ou que tenha frisos que acumulem sujeira ou gordura). Pense ainda em um material que possa ser lavado com frequência, seja fácil de limpar e, claro, combine com a decoração que você escolheu.

O revestimento da parede segue lógica parecida: deve ajudar a decorar, ser fácil de limpar e proteger suas paredes de água e gordura (dois itens abundantes nesse tipo de espaço). Revestimentos em pedra, com porosidades, ou madeiras com fissuras, devem ficar de fora na hora de fazer essa escolha.

Você deve levar em consideração ainda a cor dos móveis planejados que escolheu e a cor dos eletrodomésticos da sua cozinha para fazer uma aposta que harmonize e a decoração fique do jeito que você sempre sonhou.

Lembre-se ainda que, alguns pisos podem ser aplicados tanto no chão, quando nas paredes, o que pode representar um design interessante na decoração.

3. Escolhendo os móveis planejados

Como já mencionamos aqui, após definir o seu projeto de reforma (necessidades do espaço, mudanças necessárias e acréscimos de facilidades), o segundo passo mais importante é escolher bem a empresa que vai fazer seus móveis planejados.

Isso porque, além da beleza e segurança na entrega de um bom material, eles serão capazes de ajudar na montagem do seu projeto de reforma, dar dicas em relação a organização do espaço e apresentar novidades do mercado — itens que você talvez nem saiba que existam, mas que podem agregar em conforto e beleza na sua nova cozinha.

Além disso, escolher uma empresa séria e renomada no mercado é a certeza de evitar dores de cabeça no futuro, saber que os materiais utilizados são de qualidade, os mais modernos do mercado e com design que acompanham as tendências do setor.

Profissionais experimentados também saberão orientar sobre a colocação de armários em áreas com encanamento sem que isso represente um problema com vazamentos e infiltrações, sobre a manutenção e colocação de pontos de luz — que ajudarão na funcionalidade do espaço e charme da cozinha — e ainda na colocação e no acréscimo de tomadas, para que sua área possa ser funcional de verdade.

Mencionados assim, podem parecer itens simples, mas que, quando deixados de fora de um projeto de reforma, representam aborrecimentos e arrependimentos por terem sido mal feitos.

4. Escolhendo material para a bancada da cozinha

Outro item que merece atenção especial na hora de reformar a sua cozinha é a bancada. Além de combinar com a decoração, ela deve ser um item funcional, ter uma identificação com os donos da casa e com o tempo que eles estão dispostos a gastar com limpeza e manutenção desse item.

Por exemplo, superfície em madeira tende a envelhecer mais rápido, logo precisaria de troca ou manutenção mais frequente;

Uma pedra escura, preta, pode ser um charme, mas se não combinar com o estilo dos donos da casa, pode cansar;

Alguns tipos de pedra mancham, logo se você não for tão atento com a manutenção do espaço, pode danificar sua bancada. Ou seja, será um material que vai exigir mais dedicação na limpeza;

A tecnologia também já está presente nesse item com pedras elaboradas a partir de uma combinação de elementos que as tornam mais resistentes, menos propensas a manchas e riscos e ainda com maior combinação de cores no mercado. Exemplo disso é o silestone, o nanoglass e a corian.

Na dúvida, procure uma empresa renomada e qualificada no mercado, que seja capaz de orientar quanto à variedade, qualidade e a realidade do que você precisa.

Como vimos, a reforma de cozinha não é para ser uma dor de cabeça, mas um momento de curtir e aproveitar a mudança que está sendo feita no espaço. Mas a melhor forma de fazer isso e ter a certeza que tudo dará certo é contratando empresas e profissionais renomados no mercado, que tenham vasta qualificação na sua área e com recomendações.

Cercando-se desses cuidados e valores você terá a certeza que sua reforma da cozinha, vai sair do papel do jeitinho que imaginou. Utilize essas orientação para se preparar quanto a possíveis erros ou ideias que não vão funcionar na prática e ainda ser atualizado com todas as novidades e tendências do mercado.

Agora que você já sabe como reformar a sua cozinha sem erros, que tal conhecer um pouco mais sobre cozinha americana?

Olá, tudo bem? Gostaria de informações sobre a Finger.