29set

Arquitetura do futuro: 4 tendências para esse mercado

Arquitetura do futuro: 4 tendências para esse mercado

Quando falamos em arquitetura do futuro, não estamos querendo nos referir a prédios mirabolantes ou construções nunca antes imaginadas, como as saídas de um filme dos anos 3000. A arquitetura do futuro tem por missão melhorar a vida das pessoas e o meio ambiente — diante de novos desafios — e está mais próxima do que a gente imagina.

Neste texto, vamos apresentar 4 tendências para o mercado, como a da sustentabilidade e a da Internet das coisas, mostrar como elas vão transformar a experiência de quem vive em tais espaços e muito mais!

Continue lendo, aprenda mais sobre o tema e comece a aplicar esses conceitos agora mesmo nas suas construções.

1. Sustentabilidade

Boa parte dos desafios e tendências do futuro já começaram a se desenhar agora, e uma delas é a questão da sustentabilidade. Não dá para pensar o amanhã sem levar em conta a poupança de recursos naturais e a otimização deles.

No campo da arquitetura, isso se concretiza por meio da análise do entorno, seus ecossistemas e construção com o menor impacto possível. Também leva em conta o uso de materiais conscientes e de baixo consumo de energia, otimização da utilização energética para aquecimento, refrigeração e iluminação com prioridade para emprego de fontes renováveis.

Há ainda a preocupação com o conforto higrotérmico, a salubridade e a ocupação dos edifícios. Ou seja, são projetos que pensam a partir de preocupações sociais, econômicas e ambientais.

2. Internet das coisas

A arquitetura do futuro também prevê mais integração com a tecnologia, a chamada Internet das coisas, ou Internet of Things (IoT). Trata-se de uma integração de dispositivos para gerir dados, acumular informações e facilitar o cotidiano tornando-o mais inteligente.

Na prática, isso pode ser realizado com a caixa de luz inteligente, que permite controle de acendimento e consumo, uso de sensores em lâmpadas e torneiras para economizar recursos, automação de estacionamentos com sinalização de reservas de vagas e pagamento automático. Além, é claro, de controle e gestão de dispositivos eletrônicos a distância, como TVs, fechaduras mais modernas, entre outros. Esses podem, inclusive, se converter em tendências de decoração.

3. Inclusividade

A proposta futurista da arquitetura deve incluir ecossistemas, meio ambiente e, acima de tudo, pessoas. Assim, a ideia de prédios imponentes, com grandes escadarias majestosas para jovens e adultos capacitados, deve ser revista, pois ela exclui outras parcelas de usuários de tal espaço.

O conceito de arquitetura inclusiva se preocupa com todas as pessoas possíveis de vir a ocupar o lugar. Espaços mais amplos, banheiros inclusivos e elevadores acessíveis são alguns exemplos já existentes.

4. Qualidade de vida

Por fim, a arquitetura do futuro deve focar ainda no bem-estar do ser humano, já que isso impacta a qualidade de vida e a produtividade, quando falamos em um ambiente corporativo. Os projetos precisam levar em conta a harmonia, o conforto e a funcionalidade.

Esses aspectos remetem mais a uma abordagem interna do espaço, mas é necessário pensar também na parte externa e se atentar à segurança, saúde, mobilidade e poluição para que a qualidade dos espaços internos se estenda também para fora, para as cidades, e forme um grande conjunto.

Como vimos, a arquitetura do futuro, ou o arquiteto ideal daqui para frente, será aquela que se preocupa não só em fazer grandes construções, mas em obtê-las sem impactos negativos em seu entorno, trazendo mais qualidade de vida para as pessoas e pensando no meio ambiente.

Isso é possível economizando e otimizando recursos naturais durante a obra e ao longo de sua existência. Para isso, vale contar com a tecnologia, a Internet das coisas e tudo que existir e possibilitar construir espaços mais confortáveis e justos para todos.

Agora que você já sabe tudo sobre a arquitetura do futuro, que tal assinar a nossa newsletter e ficar sempre por dentro desse e de outros assuntos?

Olá, tudo bem? Gostaria de informações sobre a Finger.